quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

De Lado a Lado


Existem coisas que o tempo não leva

uma delas é chamada de esperança.

É através dela que a gente se motiva

e quem acredita nela sempre alcança.

Existem coisas que o tempo não apaga

uma delas é chamada de lembrança.

É através dela que a saudade nos afaga,

preenche nosso coração com a bonança.

Existem coisas que o tempo não destrói

uma delas é chamada de amizade.

É através dela que a gente constróia

ponte que nos liga a eternidade.

Existem coisas que o tempo nos induz

uma delas é chamada de poesia.

É através dela que a gente pressente a

indica o caminho do alento e da alegria.



Luzia Duarte 25/02/09

Um Coração Vagabundo


Quem possui um coração vagabundo

em nenhum lugar é capaz de aportar

Vadiando por aí, dando voltas ao mundo

Se ilude, achando que vai se libertar.



Movido por um mundo ilusório

distorce a sua própria realidade

E tudo passa a lhe ser provisório

E termina, por ficar, na saudade.



Magoa. Fere de um jeito profundo

embora ele não perceba maldade

porquanto tudo lhe é divertido



ele vai exagerando na sua vaidade

Pois não assume ser comprometido

com o amor. Apenas com a sua leviandade.


Duarte 25/02/09
"Vê, é o meu rosto...não, não uso máscara, a minha essência me retrata."
Luzia Duarte

É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo.

Clarice Lispector

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Lembranças


Ah, doce aurora de minha vida
doces tempos que não voltam mais.
Algumas lembranças já esquecidas,
outras que eu não esquecerei jamais.
Ah, doce infância da minha existência,
tempos bons, de tanto tempo atrás.
Foram momentos de intensa vivência.
Boas lembranças que a saudade me trás.
Minha juventude, o tempo de quimera,
tempo que fluía com deslumbramento.
Pudesse revivê-los, ah quem me dera,
pudesse eternizar aqueles momentos.
Eu gosto de extravasar essa saudade
mesmo que entre lágrimas e sorrisos.
Eu quero guardar para a eternidade,
os bons momentos, ainda que idos.
Luzia Duarte 23/02/09

A Minha Fé


É através da fé que colho meus frutos

É dessa forma que eu os multiplico

Mesmo que eu não possua bons atributos

É com muita fé que a Deus eu suplico.


Fé provém da piedade, é divina

Porquanto tenho fé em Deus, recorro

Dessa forma que a vida nos ensina

Que por meio da fé, se peça socorro.


Uma vez que na fé tenho a redenção

E por ela, sim faço qualquer sacrifício

Sustentada terei sim, salvação


nela que encontro mi’a consolação

uma vez que, só me trás benefício

permaneço com Deus no coração.


Luzia Duarte 21/01/09