quinta-feira, 4 de novembro de 2010


















segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Minha História


Preciso estar inteira, completa
Para escrever a minha história.
Esse é o meu objetivo, minha meta
Antes que se perca minha memória.

Sei que o tempo vive com pressa
Dependo dele, para me reconstruir.
O tempo passa, passa mui depressa
E a minha memória pode me trair.

Hoje, encontro-me bastante dividida
Entre o meu presente e doces saudades.
Não quero olvidar o que houve em minha vida
Os aromas da infância, e essências da mocidade.

As recordações vão ficando bem distantes
A memória desliza, ela aos poucos se evapora.
As lembranças não são as mesmas que dantes
Como tudo o que existe, um dia vão-se embora.

Luzia Duarte


terça-feira, 26 de janeiro de 2010


O Nosso Amor

O teu amor, meu amor, é poesia
Aquece meu corpo, embala a minha alma
Preenche de contentamento os meus dias
Embeleza minha vida, me transmite calma.

O teu amor me completa, meu querido
É um sentimento verdadeiro, de simetria rara.
Agradeço aos céus, por me haver permitido
Viver tão grande amor, que a nada se compara.

Tu sabes, meu amor, o quanto és correspondido
E isso se deve ao que a vida nos deu por encanto.
E, todo esse amor, tudo quanto nós temos vivido
Deve ser mostrado ao mundo, lido em cada canto.

Luzia Duarte 26/01/10

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

ATOS





A minha alma, Meu Senhor, Te agradece
O Teu amor enche de prazer meu coração.
É Tua bênção que me eleva, me enriquece
Bendita é a Luz que ilumina a minha visão.

A Fé é o domínio, inabalável, que me guia
Em busca de um caminho, da melhor ação.
Como a entrega de um poeta, à sua poesia,
Fascinado com o que lhe emana do coração.

Mostrastes, o Teu poder, a Tua magnitude
Ao criar com perfeição o que há no Universo.
Carece, o ser humano, de reflexão e solicitude
Para manter-se distante de caminhos adversos.

Agradeço-Te, por fazer parte deste Universo
Embora não seja merecedora da minha missão
Se, acaso, eu não a desempenhar com sucesso
Imploro Meu Senhor, contrita, o Teu perdão.

Luzia Duarte 25/01/10